segunda-feira, 28 de julho de 2008

Autores e Obras de Nossa Terra

Nossa cidade dispõe de vários autores que possuem suas obras divulgadas no cenário brasileiro da literatura e estão a disposição para consulta na Biblioteca Pública Municipal.

* Cecília de Barros Pereira de Sousa Braga - Evocação (Romance Brasileiro);

* Profa. Suely Baldin Pelaes - Física 1 Mecânica, Física 2 Térmica e Óptica, Física 3 Eletromagnetismo;

* Sra. Miltes Bueno Galassi - Hino de Dourado, Co-produção Antologia Poética (Poesias Brasileiras), Timor "Poemas de Esperança" (Poesias Brasileiras) entre outros livros publicados;

* Sra. Cláudia Maria Galassi Doreto - Antologia Jovem (Lit. Infanto-Juvenil);

* Sra. Maria Cecília de Azevedo Malheiro - Lampejos (Crônicas Brasileiras);

* Vanda Pereira Donadio - Catarina Cabeça de Pudim (Lit. Infanto-Juvenil);

* Srta. Ana Keylla Munhoz - Esperanças (Poesias Brasileiras);

* Dr. Carlos Paulo Cavasin Jr. - A Cultura do Girassol (Agronomia);

* Sr. Alessandro Fantin - As Latinhas Falam (Lit. Infanto-Juvenil);

* Sr. Francisco César Talarico - Antologia Poética 2000 e Talentos de um Novo Tempo (Poesias Brasileiras);

* Sr. José Francisco Vernáglia - Analogias Simétricas (Poesias Brasileiras);

* Prof. Jorge do Carmo de Freitas - Sonambulando (Poesias Brasileiras);

* Prof. Dr. Gilberto Braga - Introdução à Métodos Cromáticos (Cromatologia);

* Prof. Dr. Marcos Macari - Doença das Aves e Fisiologia Aviária Aplicada a Frangos de Cortes (Avicultura);

* Prof. Dr. Orivaldo Tavano - Curso de Radiologia em Odontologia;

* Sr. João Jacob Klain - Poemas (Poesias Brasileiras).

Hino de Dourado

Quando em Tempos distantes
Em que os bravos bandeirantes
Desvendavam os sertões
Buscavam pedras preciosas

Atrás de si uma clareira
Aberta na trilha aventureira
Princípio de civilização
Solitárias choupanas levantadas
As poucos eram habitadas
Surgindo a população

REFRÃO:
Se a vida é um régio presente
Que o Senhor tão generosamente
Concede a todos os filhos seus
Nossa querida Dourado
Nascer no teu solo amado
Privilégio dado por Deus

Sem sentir foi crescendo
O povo então foi requerendo,
De um padroeiro a proteção
Veio São João Batista dos Dourados
Mas o vizinho Bebedouro
Instava por si o logradouro
Foi lá que no início se instalou
Pois o santo, conforme diz a lenda
Por conta decide essa contenda
Então padroeiro se tornou!

REFRÃO:
Assim a cidade que cresceu
E tantas belezas recebeu
Até a ferrovia que partiu
Agora a lembrança permanece

Chegando o fim da jornada
E a nossa missão já terminada
Enfim a hora de partir
Deus concede repouso neste abrigo
No chão amado tão amigo
Para sempre o seu calor sentir

REFRÃO:

Poesia: Sra. Miltes Bueno Galassi.


Falar do Próximo

Não gosto de falar do próximo
Essa frase me surgiu
Falá da vida do João Branco
Ele mesmo é que pediu
Há tempo ele mora no sítio
Muita roça ele carpiu
Resolveu largá daquilo
Veja o ramo que seguiu
Vendê bilhete de loteria
Muito bem ele saiu.
Levô sempre a vida mansa
Boa casa possuiu


Pra falá do que eu sei
Pra isso sô muito franco
35 anos vendeu bilhete e
Até hoje por enquanto
Não deu a sorte pra Dourado
Nem com promessa pra algum Santo
Até parece impossível
Representa um encanto
Té mudaro o nome dele
Que lastrô por todo canto
Nome próprio é João Braga
É conhecido por João Branco

Braga tinha uma freguesia boa
A dinheiro ou até fiado
Onde tinha o Nardinho
Que tava sempre ao seu lado
Comprava bilhete em pedaço
E também bilhete fechado
Sendo um rapaz honesto
Seus negócios legalizado
Sempre pagou suas contas
Em prazo e dia marcado
Assim fala quem conhece
Todo o povo de Dourado
...........................................

... A vida seria um paraíso
Se todos tivesse união
mas pelo orgulho e vaidade
Aí reina a separação
Ninguém vê que a vida é uma passagem
Ninguém se perde por ser bão
O que não quer a ti não deseje a outros
Esta é a nossa obrigação
Se assim todos procedesse
A verdade conhecesse
Ninguém freqüentava a grade da prisão.

Trechos de "Poemas" do Senhor João Jacob Klain.


Nenhum comentário: