domingo, 3 de abril de 2022

Ontem e Hoje - Ruas e Casarões Antigos de Dourado, SP.


 Nesta publicação com fotos de Agosto de 2010, Setembro de 2020 e Abril de 2022 retratam as Arquiteturas Antigas da cidade de Dourado, interior do estado de São Paulo.

Por toda a cidade, há casarões dignos de foto. Mas há outro fator que o turista deve prestar atenção: o centro de Dourado. Praticamente a maior parte do comércio ainda prefere manter a fachada de suas construções à mostra, valorizando a arquitetura antiga e preservando a história. Em alguns pontos não há adaptações de marquises, toldos e qualquer outro tipo de interferência.

A valorização do patrimônio histórico cultural, pode ser uma tarefa de toda a população, onde a valorização da identidade que molda as pessoas. Por isso, preservar as paisagens, as obras de arte, as festas populares, a culinária ou qualquer outro elemento cultural de um povo, é manter a identidade desse povo.

Esse grande interesse do turismo pelos patrimônios pode ter um significado positivo à medida que contribuem para a proteção e recuperação, além da divulgação de sua importância estimulando, assim, a inserção dos bens na dinâmica social, dando-lhe uma função e retirando-os da condição de isolamento.

O turismo tem forte relação com o patrimônio cultural e ocorre com mais intensidade nos centros históricos das cidades, lugares onde a memória habita. Isso acontece porque a cidade em si própria se constitui um recurso turístico, não precisando que os visitantes entrem em museus ou em outros espaços de visitação.

Por essas e outras, Dourado é uma cidade que chama atenção. Motivos para visita-la é que não faltam.


Rua Dr Marques Ferreira esquina com a Rua Dr. Francisco Borja Cardoso.

Colaboração: Marly Tereza Colagrossi Foschini.

Uma homenagem a Casa Colagrossi fundada em 1897.

Mais informações: Conheça Nossas Ruas.






Rua Capitão Leopoldo Adolfo Machado com a rua Demétrio Calfat.
Antiga residência do Seo Colê Tavano.






E.E. Dr. Salles Júnior.
Foto de 2013 e de 2022.







ONTEM E HOJE - Muito tempo se passou - Continuando na Rua Silva Jardim, hoje Rua Dr. Francisco Borja Cardoso. Foto 1 - Salão São João (onde passaram vários barbeiros: Arnaldo Varella até o Claudio Finhana), Casa Colagrossi, de Miguel Angelo Colagrossi (Lutchi) e na outra esquina Casa Douradense de Irineu (hoje Silvia e João Carro) e do lado esquerdo Armazém de Izidoro Munhoz e Companhia Agrícola Stª Gertrudes (Cooperativa). Foto 2 - o novo comércio instalado.


Fotos de 2022




ONTEM E HOJE - Muito tempo se passou - Esquina da Rua Silva Jardim, hoje Rua Dr. Francisco Borja Cardoso com a Rua ...Altino Arantes, João Pessoa, Getúlio Vargas, hoje Rua Demétrio Calfat. Foto 1 - Casa Gennari (Atlantic) e Farmácia Santa Therezinha de Albertino Silva Therezo - Foto 2-Loja da Cleusa e Paulinho D'Abruzzo,



Foto de 2022.




segunda-feira, 25 de maio de 2015

Centro Cultural Miltes Bueno Galassi.




No ano de 2000, o Centro Cultural de Dourado teve suas atividades iniciadas reunindo o acervo de três bibliotecas: Biblioteca Pública Municipal Cecília de Barros Pereira de Souza Braga, Biblioteca Escola Municipal Antonio Monteiro Novo e Biblioteca Municipal Senador Carlos José Botelho.

A Biblioteca Pública Municipal de Dourado foi criada em 5 de dezembro de 1984, pela Lei nº 391. Em 4 de dezembro de 1993, recebeu a denominação de Biblioteca Pública Municipal “Cecília de Barros Pereira de Souza Braga”.

Em 22 de agosto de 1994, houve a entronização da placa denominada da Biblioteca Pública, no período de Departamento de Desenvolvimento Social (conforme Livro Ata – Ata nº 1).

Pela Lei Nº 1.210 de 12 de maio de 2009, na administração do Sr. Prefeito Municipal Edmur Pereira Buzzá, o Centro Cultural de Dourado recebe a denominação de “Centro Cultural Miltes Bueno Galassi”, em justa homenagem a escritora.

Miltes Bueno Galassi é autora também do Hino de Dourado, Co-produção Antologia Poética (Poesias Brasileiras), Timor "Poemas de Esperança" (Poesias Brasileiras) entre outros livros publicados.

O Hino Municipal de Dourado foi instituído em 8 de maio de 1997, pela Lei Municipal nº 865, no mandato do Sr. Prefeito Municipal Dr. Idio Carli.

O Centro Cultural Miltes Bueno Galassi está funcionando na rua Tiradentes, nº 424, Centro. Lá, a Prefeitura, por meio do Departamento de Cultura, também instalou a Biblioteca Municipal Cecília de Barros Pereira de Souza Braga, que possui um acervo com 10.295 mil livros. No mesmo local está o Departamento do Esporte e Turismo do Município.



Autores e Obras de Nossa Terra.






Nossa cidade dispõe de vários autores que possuem suas obras divulgadas no cenário brasileiro da literatura e estão a disposição para consulta na Biblioteca Pública Municipal.
  • * Cecília de Barros Pereira de Sousa Braga - Evocação (Romance Brasileiro);
  • * Profa. Suely Baldin Pelaes - Física 1 Mecânica, Física 2 Térmica e Óptica, Física 3 Eletromagnetismo;
  • * Sra. Miltes Bueno Galassi - Hino de Dourado, Co-produção Antologia Poética (Poesias Brasileiras), Timor "Poemas de Esperança" (Poesias Brasileiras) entre outros livros publicados;
  • * Sra. Cláudia Maria Galassi - Antologia Jovem (Lit. Infanto-Juvenil);
  • * Sra. Maria Cecília de Azevedo Malheiro - Lampejos (Crônicas Brasileiras);
  • * Vanda Pereira Donadio - Catarina Cabeça de Pudim (Lit. Infanto-Juvenil);
  • * Srta. Ana Keylla Munhoz - Esperanças (Poesias Brasileiras);
  • * Dr. Carlos Paulo Cavasin Jr. - A Cultura do Girassol (Agronomia);
  • * Sr. Alessandro Fantin - As Latinhas Falam (Lit. Infanto-Juvenil);
  • * Sr. Francisco César Talarico - Antologia Poética 2000 e Talentos de um Novo Tempo (Poesias Brasileiras);
  • * Sr. José Francisco Vernáglia - Analogias Simétricas (Poesias Brasileiras);
  • * Prof. Jorge do Carmo de Freitas - Sonambulando (Poesias Brasileiras);
  • * Prof. Dr. Gilberto Braga - Introdução à Métodos Cromáticos (Cromatologia);
  • * Prof. Dr. Marcos Macari - Doença das Aves e Fisiologia Aviária Aplicada a Frangos de Cortes (Avicultura);
  • * Prof. Dr. Orivaldo Tavano - Curso de Radiologia em Odontologia;
  • * Sr. João Jacob Klain - Poemas (Poesias Brasileiras).
  • * Luciana Pelaes Mascaro – Brasil e Bélgica – Cinco Séculos de Conexões e Interações.

Atualmente o Centro Cultural Miltes Bueno Galassi está localizado na Rua Dr. Marques Ferreira nº 710, Centro.


Foto: Obelisco.
Dourado, Centro Geográfico do Estado de São Paulo.





segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Clube Esportivo Ferroviário Douradense.


O Clube Esportivo Ferroviário Douradense com sede social em Dourado, SP foi fundado em 22 de setembro do ano de 1930 pelo Presidente Honorário Waldérico C. Véras.

O time dos ferroviários contava com ótimos jogadores, tais como Pitanga, Balde, Melão e ficou famoso na região, principalmente por seus atacantes, destacando-se os dois pontas, NITO, pela direita, rápido como um corisco e com potente chute de pé direito, verdadeiro artilheiro e com Renato Bonetti, o GRILO, pela esquerda, este um driblador infernal.
Interessante àquela época, vale a pena destacar, a colaboração do comércio local que prestigiava os eventos dos jogos como patrocinadores.
Alguns exemplos como as seguintes empresas, Casa Pasquale de Irmãos Pasquale, Bazar Americano de Chead e Jorge Nemes, Casa Confiança de viúva Naim Nemes, Selaria e Colchoaria Speranza de Antônio Speranza, Bar do Penha de José Penha Ramos, Padaria Aurora de Antônio Parelli, Empório Paulista de José Bustani, Hotel Recreio de Francisco Pinhanelli, o hotel que hospedou a grande caravana de Ibitinga e CINE São Paulo.
Numa ocasião da inauguração da iluminação do campo de futebol, cujas torres eram feitas com trilhos, a equipe douradense venceu Bocaina, por três a zero, sendo que o primeiro gol foi feito por Nito, num chute rasteiro, fora da área, sendo que ninguém vibrou e somente tinham visto que a bola havia entrado, quando o goleiro foi buscá-la nos fundos da rede, pois estava muito escuro. A iluminação, ao que parece, não era muito boa, e posteriormente as torres foram vendidas para a Portuguesa Santista.

Fica aqui uma singela homenagem ao Clube que fez história e trouxe muita alegria nos finais de semana às famílias douradenses.

Foto tirada em Dourado, no dia 19 de novembro de l934. Agachado, na ponta direita está Nito Bueno, no centro de gorrinho, Pitanga e de pé, no lado direito , Dodinho, entre outros craques do passado.
Cores oficiais do uniforme: Branco e Preto.

Foto Abaixo.
Equipe Representativa do Ferroviária de Dourado.
Foto de 13 de Agosto de 1944.
Jogo com Bocaina.
Ferroviária de Dourado 1 X 1 Bocaina.

Da Esquerda à Direita.
Em pé: Sebastião, Gásper, Décio, Kisko, Dodinho, Pedrinho, Pitanga e Técnico Alemão.
Agachados: Mazinho, Diogo, Nole, Moreno, Léme, Carradine e Nere.

Colaborações: Nenê do Cartório e Casa dos Papéis.