quinta-feira, 15 de julho de 2010

O Rio Jacaré (Meio Ambiente - Dourado).


Rio Jacaré-Pepira, um dos menos poluídos do Estado de São Paulo.


Foto Recordação: Antiga ponte de madeira, rio Jacaré-pepira.
Compartilhada por Nenê do Cartório em agosto/2014. 


Foto Recordação: Rancho da Ponte rio Jacaré em 1973.
Da Esquerda para Direita: Zé Casadei, Tuça, Miltinho Goulart e Pedro do Busto.
Administração: Prefeito Osvaldo Munhoz.





Foto Recordação: Rio Jacaré em Janeiro de 1959, ainda ponte de madeira e o amigo Duvi. Compartilhado com o amigo Miltinho Goulart em Setembro de 2013.














A bacia do Rio Jacaré-Pepira (jacaré esfolado na língua Tupi-guarani) localiza-se no centro do Estado de São Paulo, pertence à bacia do Rio Paraná e ocupa uma área de 2,612 km2. O rio nasce no município de São Pedro, na Serra de Itaqueri, a uma altitude de 960m sobre o nível do mar. O rio sofre uma única interrupção no seu curso, o que ocorre após percurso de 16 km. Ao atingir a marca de 800m (localidade do distrito do Patrimônio de São Sebastião da Serra), o rio encontra-se artificialmente represado por uma barragem de 10 metros. Na sua totalidade o rio tem aproximadamente 174 km de extensão.
 
De São Pedro, o Jacaré-Pepira passa por Brotas (local de esportes radicais em suas águas), segue por Jaú, Dourado, Boa Esperança do Sul, Bocaina, Bariri e desemboca no rio Tietê próximo da barragem de Ibitinga. É considerado um dos poucos rios ainda não poluídos no Estado de São Paulo, com grande flora de matas nativas às suas margens e, ainda, muitas espécies de peixes. O rio Jacaré fica a aproximadamente 9 km do centro de Bocaina e 7 Km do centro de Dourado.
 
A barragem de Ibitinga, no Rio Tietê, indiretamente represa também no trecho final do Rio Jacaré-Pepira. Algumas espécies de peixes coletados no Rio Jacaré-Pepira: curimbatã, lambari, piava, tambiú, traira, tabaranas, bagres, entre outros.
     
O Rio Jacaré-Pepira é também muito utilizado para a prática de esportes náuticos e de aventura, sendo fator de desenvolvimento regional por seu enorme potencial turístico. O rio é considerado um dos poucos do Estado livres de poluição. A recuperação e preservação das matas ciliares faz com que seja uma reserva da biodiversidade.

Fonte: Casa da Agricultura, Engº Agrº Jorge Luiz Abranches.
Diretor do Departamento de Agricultura e Meio Ambiente.
Dourado (SP)
e-mail: agricultura@dourado.sp.gov.br
Fotos: Jorge

Colaborador: Gustavo Guimarães, Técnico em Meio Ambiente.










Ver também:

Programação da Festa de São João Batista – 2010.


Douradinhas (Futebol Feminino).


O Fim da Cia Douradense. (Arquivo Especial Jornal: Cidade de Bocaina, maio/2003.)


Conheça nossas ruas e a origem dos seus nomes.


Escola Monteiro Novo.



Nenhum comentário: