segunda-feira, 25 de agosto de 2008

História Política - Depoimento Dona Cecília Braga.





Tolerãncia, Amizade e Compreensão.


O meu avô, Pedro Luís era Ministro, trabalhava portanto na Corte, grande idealista, detestava o regime de escravidão mas não era rico.
O seu sogro, meu bisavô era escravocrata, latifundiário no Bananal e muito rico; tanto que conseguiu presentear cada genro com uma fazenda e bem grande! Gostava tanto do meu avô que quando ia passar uns dias na sua fazenda (naturalmente chama-se Independência e ele já havia arrancado cercas, demolido muros e destruído tudo quanto aparentasse ar de presídio!).
Mas o sogro o adorava bem assim a filha e os netos, mandavam então os carros buscá-los exigindo a presença de todos em sua casa gigantesca onde hoje funciona a Prefeitura do Bananal. Lá vinham eles com "armas e bagagens" mucamas, moleques de recados etc..., nos carros puxados por belos cavalos.
A nota pitoresca é a seguinte: havia muito descontentamento político, meu bisavô possuía grande soma de dinheiro em Londres e emprestara a Coroa digno a D. Pedro II, o que lhe foi possível durante a guerra do Paraguai e temia perder o braço escravo. Como poderia continuar a Cultivar a terra?

      Entretanto, aos domingos havia debates na praça pública, genro e sogro muito bem trajados com fraque, cartola, "Plastron" alfinete de gravata com pérola e brilhante, bengala, davam-se o braço atravessam a rua e já se encontravam no coreto rodeado de populares; era grande a afluência.

Começava o meu bisavô Manoel Aguiar Vallim elogiando D. Pedro, o Regime, defendendo a Monarquia em todos os pontos de vista terminando seu discurso dava lugar ao genro; o vovô Pedro Luís era inflamado, contraditório, veemente atacava a Monarquia desejava a República e contradizia o sogro em tudo asperamente. Findo o discurso ambos davam-se os braços novamente e voltavam a casa onde uma alta ceia os esperava.

Certa vez perguntaram ao vovô: Como pode um Ministro ser contra o regime?
É porque o Ministro vê as coisas de perto.
Conforme relata, um inimigo, político pode ser um grande amigo pessoal.
As vezes me pergunto se passou pela cabeça de alguns de meus avós possuidores de terras e escravos, credores de Bancos de Londres, etc., etc., etc., se... viriam a ter uma neta pobre!
C'est La vie.
Cecília Barros Pereira de Sousa Braga.
Arquivo – Folha de Dourado, nº 67, de 01/08/1992.

__________________________________________________________________
História Política.
Intendência: O primeiro Intendente do Município foi o Dr. Maximiliano de Oliveira Sampaio (1897 - 1902) o segundo Intendente foi Calmélio Caldas (1902 - 1906).
O terceiro Intendente foi José Arruda Penteado (1905).
O quarto Intendente foi Francisco Martins Bonilha (1906).

 
PREFEITOS MUNICIPAIS: O quinto Intendente e o primeiro Prefeito Municipal foi Alfredo Augusto de Araújo (1906 - 1926).
Segundo Prefeito - Trajano Arruda Penteado (1927 - 1930), 3o. Prefeito - Arlindo Soares de Azevedo (outubro de 1930 a abril de 1931 e de julho de 1932 a outubro de 1932), 4o. Prefeito - Francisco Borja Cardoso (de outubro de 1935 a julho de 1938), 5o. Prefeito - Dr. José Inácio Camargo Penteado (de julho a agosto de 1938), 6o. Prefeito - Trajano de Arruda Penteado (1940 a 1945), 7o. Prefeito - José Buzzá (1945 - 1947).
O Golpe de Estado de 1930 estabeleceu um governo discricionário e em pleito Eleitoral em 1947, 17 anos depois foi eleito o Dr. José Buzzá para Prefeito Municipal (1948 a 1952), 9o. Prefeito - Elias Maluf (1952 - 1955), 10o. Prefeito - Moacyr Penteado Toledo (1956 - 1959), 11o. Prefeito - Edmar Monteiro (1960 - 1963), 12o. Prefeito - Elias Maluf (1964 - 1967) casado, 13o. Prefeito - Antonio Bueno Munhoz (19/07/1967 a 23/08/1967),

 
14o. Prefeito -
Antonio Bueno Munhoz (22/08/1967 a 31/01/1969), 15o. Prefeito Oswaldo Munhoz (01/02/1969 a 31/01/1973), 16o. Prefeito - Antonio Bueno Munhoz (01/02/1973 a 01/02/1977), 17o. Prefeito - Lafaiete Lozano (01/02/1977 a 31/01/1983), 18o. Prefeito - Oswaldo Munhoz (01/02/1983 a 31/12/1988), 19o. Prefeito - Dr. Ídio Carli (01/01/1989 a 31/12/1992), 20o. Prefeito - Lafaiete Lozano (01/01/1993 a 31/12/1996), 21o. Prefeito - Dr. Ídio Carli assumiu em 01/01/1997 a 31/12/2000, 22o. Prefeito - Dr. Ídio Carli de 01/01/2001 a 31/12/2004. 23o. Prefeito - Dr. Edmur Pereira Buzzá assumiu em 01 de Janeiro de 2005 e se reelegeu em 2008, Luiz Antonio Rogante Junior se elegeu  em Outubro de 2012 - mandato de 2013 a 2016 e se reelegeu para o mandato de 2017 a 2020.

Fonte de pesquisa: Arquivos da Biblioteca Pública Municipal de Dourado.


Nenhum comentário: