segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Dourado: Fauna e Flora.


A Fauna e a Flora da cidade de Dourado, interior do estado de São Paulo, está diretamente inserida no Bioma da Mata Atlântica. Presente na maior parte no território brasileiro, abrangendo ainda parte do território do Paraguai e da Argentina. As florestas atlânticas são ecossistemas que apresentam árvores com folhas largas e perenes. Abrigam árvores que atingem de 20 a 30 metros de altura. Há grande diversidade de epífitas, como bromélias e orquídeas. Não deve ser confundida com a Floresta Amazônica, ou Selva Amazônica, que é um outro bioma presente na América do Sul. Principais exemplos vegetais: Pau-Brasil, cedro, canela, ipê, jacarandá , jatobá, jequitibá, palmeira, epífitas (orquídeas e outros), cipós etc.

É possível verificar algumas espécies como quatis, tatus, onças, macacos, cachorros do mato, capivaras, jaguatiricas. Ainda faltariam 252 mamíferos para completar o total de espécies dessa classe na Mata Atlântica.

O mesmo acontece com os pássaros, répteis, anfíbios e peixes. A garça, o tiê-sangue, o tucano, as araras, os beija-flores e periquitos. A jararaca, o jacaré-do-papo-amarelo, a cobra-coral, o sapo-cururú, a perereca-verde e a rã-de- vidro. Ou peixes conhecidos como o dourado, o pacu e a traíra. Esses nomes já são um bom começo, mas ainda estão longe de representar as 1020 espécies de pássaros, 197 de répteis, 340 de anfíbios e 350 de peixes que são conhecidos até hoje no bioma. Sem falar de insetos e demais invertebrados e das espécies que ainda nem foram descobertas pela ciência e que podem estar escondidas bem naquele trecho intacto de floresta que você admira quando vai para o litoral.

Fonte de Pesquisa:



Fotos do Parque Ecológico de Dourado.






















Dados Gerais da cidade de Dourado:

Aniversário: 19 de maio
Santo Padroeiro: São João Batista
Latitude: ao sul 22º07’
Longitude: W.Gr 48º18’
Limites À Norte: Ribeirão Bonito e Trabijú
À Sul: Dois Córregos
À Leste: Brotas
À Oeste: Jaú, Bocaina e Boa Esperança do Sul
Área total: 202 quilômetros quadrados
Relevo: Montanhoso
Vegetação: Cerrado
Altitude: 699 metros do nível do mar
Temperatura média: 35ºC no verão; 22ºC no outono; 19ºC no Inverno e 27ºC na primavera
 
Economia: Agricultura, pecuária, avicultura e comércio
 
Pontos turísticos: Igreja Matriz São João Batista, Escola Senador Carlos José Botelho, Rio Jacaré Pepira e Ribeirão Bebedouro
 
População: 9.049, segundo o Censo de 2005. A evolução populacional de Dourado, porém, merece destaque. Relatos históricos dão conta de que em 1920 sua população fora estimada em 18 mil habitantes. Com a crise do café houve uma forte migração de moradores para outras localidades. Em 1950, o número de moradores de Dourado havia caído para 7.616 habitantes. A saída de pessoas que viviam na cidade continuou, alcançando seu menor nível em 1970, quando havia 5.634 habitantes. A partir de 1970, contudo, a linha de queda é revertida e ocorre o início de um lento crescimento populacional em Dourado. Em 1991, por exemplo, a cidade registrava 7.042 habitantes. No Censo de 1996 esse número saltou para 8.374 e em 2000 para 8.603 moradores.
 
Densidade demográfica: 44,74 moradores por quilômetro quadrado (2005)
 
Grau de Urbanização: 92,29% da população vivem na zona urbana (2005)
 
Taxa de Natalidade (por mil habitantes): 12,07 (2004)
 
Taxa de mortalidade infantil (por mil nascidos vivos): 0 (2006)
 

Índice de Desenvolvimento Humano: 0,780 (2000)
 
Taxa de analfabetismo da população de 15 anos e mais: 11,9% (2000)
 
Características Edafoclimáticas: Dourado está localizado em uma zona de clima quente, com temperaturas anuais médias em torno de 20 graus C. De acordo com a carta de solos semi-detalhada da quadrícula de Brotas, os tipos de solos por ordem de importância são: latossolo vermelho amarelo, latossolo vermelho escuro, latossolo roxo, terra roxa estruturada, podzolizado vermelho e areias quartzozas profundas.


Hidrografia: A hidrografia em Dourado é considera rica. Em suas divisas e em seu interior são encontrados os seguintes recursos hidrográficos:

• Rio Jacaré-Pepira, que desemboca no Rio Tietê
• Ribeirão do Dourado
• Ribeirão do Potreiro
• Ribeirão Vermelho
• Ribeirão Bebedouro
• Córrego dos Melle, todos integrantes do Jacaré-Pepira

 
Fornecimento de energia elétrica: Companhia Paulista de Força e Luz
 
Telefonia: Código DDD 16
 
Telefonia Celular: Operadoras Claro, Vivo e Tim
 
Saneamento: Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo)
 
Estradas: Dourado é cortado pela Rodovia SP-215, totalmente asfaltada, interligando-o aos grandes centros. Fica a 48 quilômetros da Rodovia Washington Luiz. Além da SP-215, a cidade conta ainda com as seguintes estradas de categoria inferior:

• Dourado—Brotas: 28 quilômetros
• Dourado—Trabijú (via Fazenda Estrela): 8 quilômetros, quatro dos quais asfaltados
• Dourado—Rio Jacaré-Pepira: 7 quilômetros
• Dourado—Santa Clara—Trabijú: 14 quilômetros
 
Transporte intermunicipal: São Carlos, Araraquara, Jaú, Pederneiras, Bauru, Campinas, São Paulo, Ribeirão Bonito, Bocaina e
Boa Esperança do Sul
 
Veículos de Comunicação: FM 104,9 Mhz — Rádio Dourado FM (comunitária) e FM 93,3 Mhz — Rádio Educativa SDS FM.
Saúde: Dourado é atendido pelo hospital Casa de Saúde Santa Emília e por Unidades Básicas de Saúde
 
Entidades beneficentes: Asilo São Vicente de Paula, Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) e Centro Juvenil São Domingos Sávio (capacita para o trabalho jovens e mantém creche para crianças)
 
Clubes de Serviço: Rotary Clube

Clubes sociais: Dourado Clube, Uaru Clube e Centro de Lazer do Trabalhador





Grupo retira 210 quilos de lixo do Rio Jacaré Pepira





Aproximadamente 65 pessoas de Dourado e Bocaina retiraram cerca de 210 quilos de resíduos das margens e do leito da bacia do Rio Jacaré Pepira. As atividades aconteceram em setembro de 2005, acerca do Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias. Do total, 13 quilos foram de materiais reaproveitáveis, encaminhados para a reciclagem. Os demais resíduos foram levados para o lixão. Voluntários dos dois municípios elaboraram e assinaram um termo de intenções para a formação de uma unidade de conservação na bacia do Jacaré Pepira.


Dados:




Ver também:


O Rio Jacaré em Dourado.


Os Carneiros e a Estrela (Parte I).


Os Carneiros e a Estrela (Parte II).


Os Carneiros e a Estrela (Parte III).


Os Carneiros e a Estrela (Parte IV).
http://douradocidadeonline.blogspot.com/2010/09/dourado.html

Os Carneiros e a Estrela (Parte V).
http://douradocidadeonline.blogspot.com/2010/09/isaura.html


Cartas de Germano Agnelli (2ª Guerra Mundial).

http://douradocidadeonline.blogspot.com/search/label/Germano


Igreja Matriz de Dourado (Início do Século XX).
http://douradocidadeonline.blogspot.com/2010/06/igreja-matriz-de-sao-joao-batista.html


História do Trevo de Dourado.

http://douradocidadeonline.blogspot.com/search?updated-max=2010-04-26T15%3A34%3A00-03%3A00&max-results=1


Nenhum comentário: