segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Rua Ciro Rezende



Conheça nossas ruas e a origem do seu nome.

Jornal “O Dourado”: página 02 de 19 de maio de 1999.

Rua Ciro Rezende.

(Cyro Marcondes Rezende).

Cyro Marcondes Rezende, nasceu em 29 de junho de 1861 em Pindamonhangaba, deste estado, filho de Manuel da Costa Rezende e de Dona Clara Marcondes Rezende. Estudou humanidades em Taubaté e São Paulo, tendo feito vários exames com boas notas.

Dedicou-se ao comércio, onde desenvolveu sua grande atividade, e em seguida à lavoura, onde prosperou ainda mais. Em 05 de janeiro de 1884 contraiu matrimonio com Dona Minervina Marcondes de Souza, não tiveram filhos. No mesmo ano, em 1884, comprou a fazenda Trabijú, município de Pindamonhangaba, que pertencera a seu pai, mostrando sempre grande amor ao trabalho.


Cyro Rezende, porém, desejava sempre progredir, de ser um grande agricultor; e por isso, em 28 de maio de 1887, fez uma viagem a chamada zona do oeste do Estado, comprando a fazenda Santa Eulália, em Brotas, e partindo lá de mudança, em 11 de junho do mesmo ano, onde trabalhou bastante, fazendo prosperar sua lavoura, e tornando-se um rico agricultor de grandes conhecimentos e larga visão.

Espírito muito empreendedor, desejava ainda prosperar muito, obteve do Governo do Estado, pelo Decreto número 622, de 2 de dezembro de 1898, concessão para construção e exploração de uma estrada de ferro, de bitola de 0,60m, partindo de Ribeirão Bonito à Vila de Dourado, passando por Ferraz Salles (hoje, Fazenda Bom Jardim), com 20 quilometros de extensão.


Em 16 de janeiro de 1899, organizou a COMPANHIA ESTRADA DE FERRO DE DOURADO, a “douradense”, em 04 de outubro de 1900 abria ao trafego público o trecho da linha entre Ribeirão Bonito e Coronel Ferraz Salles, com extensão de 9.900 metros. Prosseguindo a construção, em 30 de novembro de 1900, inaugurou os restantes 10.100 metros, de Coronel Ferraz Salles a Dourado. Obtendo novas concessões, foram as linhas prolongadas e atingindo a Companhia Dourado a extensão de 273 quilometros na data de seu falecimento, em 19 de janeiro de 1925.


Por força da Lei Municipal nº 79, de abril de 1951, foi criada a denominação de Rua Ciro Rezende, a Rua situada ao lado esquerdo da Praça 24 de Outubro (hoje, Antonio Monteiro Novo), da linha ferroviária a rua 13 de maio. Homenagem esta mais do que justa e de reconhecimento ao fundador da Companhia Estrada de Ferro do Dourado, contribuidor do progresso de nosso município.

Pesquisa: Casa dos Papéis: Rua Coronel Francisco Martins Bonilha, 270, Dourado, 17 de maio de 1999.

Congratulações ao Sr. José Miguel Demeti que tanto tem colaborado com as pesquisas preservando a memória histórica de nossa cidade.

Foto no site http://br.geocities.com/cefdourado/ , colaborador: Alberto Henrique Del Bianco (Curador do Museu virtual da Cia. Douradense).



Ver também: Praça Alfredo Araújo

http://douradocidadeonline.blogspot.com/2008/08/praa-alfredo-arajo.html